Palmas (TO), Quinta-feira, 11 de Agosto de 2022

CAPITAL

Preço da gasolina começa a cair nos postos de Palmas e novos valores animam motoristas: 'notícia muito bem-vinda'

Após a publicação da Medida Provisória em que o Governo do Estado reduz a alíquota do ICMS do produto para 18%, expectativa é que combustíveis fiquem ainda mais baratos.

05/07/2022

19:00

g1

Veja como estão os preços dos combustíveis na região Norte de Palmas

Quem precisou abastecer veículos com gasolina nesta terça-feira (5), já encontrou preços entre R$ 6,30 e R$ 6,40 em alguns dos postos de combustíveis, abaixo dos valores apurados em pesquisa do Procon Tocantins divulgada nesta segunda-feira (4). O menor preço da gasolina comum era de R$ 6,49 na capital.

A TV Anhanguera esteve em postos de combustíveis na capital e um dos estabelecimentos alterou o valor do litro da gasolina para R$ 6,37. A expectativa é que tenha mais redução após a publicação da Medida Provisória em que o governo do estado reduz a alíquota do ICMS do produto de 29% para 18%.

Um dos motoristas disse à reportagem que com o novo valor, foi possível encher o tanque, mas o valor ainda está alto. “Deu para encher o tanque. Mas ainda está caro, para quem pagava R$ 4,50, R$ 4,80”, relatou o consumidor.

Abastecendo em outro posto da capital, o consultor Geylson Galvão disse que o menor valor no litro da gasolina ajuda quem precisa do produto. “É uma notícia muito bem-vinda, principalmente para os consumidores, porque a gente aguardava com bastante ansiedade”, contou.

Com a gasolina passando de R$ 7,80 nas semanas anteriores, o motorista Júnior Alves disse que, para economizar, deixou de usar o carro. “Tenho moto também e estava usando mais porque para usar o carro estava ficando bem dificultoso”, afirmou.

De acordo com a Secretaria de Estado da Comunicação, a Medida Provisória publicada pelo governo tem efeito imediato.

Na expectativa da redução da alíquota do ICMS, o empresário do ramo, Rui Adriano, disse que baixou o preço para R$ 6,30 nesta terça-feira (5), mas que a redução será ainda maior. “Nesse momento difícil que o país atravessa, todos têm que dar sua contribuição. O governo federal já fez a contribuição zerando o PIS/Cofins, o governo estadual agora e nós como empresários temos que reduzir nossa margem para permitir ter um combustível mais barato”, disse.

Impactos

Para a economista Keila Beraldo, a redução poderá ter impactos nas contas públicas. “Vai diminuir a arrecadação no estado. E essa diminuição vai impactar nos cofres públicos. Então a possibilidade de políticas públicas de educação, saúde, segurança e outras de não terem recursos é muito grande”, explicou.

O governo do estado ainda não informou quanto será a perda de arrecadação. Recentemente o governador Wanderlei Barbosa declarou que não prejudicaria o orçamento. Já quem atua no setor afirma que a redução do imposto pode gerar ainda mais consumo e, consequentemente, mais arrecadação.

“Menos carga tributária significa mais consumo. Mais consumo significa, a médio e longo prazo, mais arrecadação para o estado. Em consequência, mais dinheiro para as benfeitorias da sociedade de uma forma geral”, declarou Wilber Silvano, presidente do Sindiposto.


Os comentários abaixo são opiniões de leitores e não representam a opinião deste veículo.

Últimas Notícias

Veja Mais

Envie Sua Notícia

Envie pelo site

Envie pelo Whatsapp

Municípios

Toca News; 2021 Todos os direitos reservados.

PROIBIDA A REPRODUÇÃO, transmissão e redistribuição sem autorização expressa.

Site desenvolvido por: